Após superar lesões, Bruno Bulldog retoma os treinamentos na Team Nogueira

Foto Crédito: Divulgação UFC
Foto Crédito: Divulgação UFC

O piracicabano Bruno Gustavo Aparecido da Silva, o Bruno Bulldog, 25 anos, está de volta ao Rio de Janeiro, mais especificamente à equipe Team Nogueira. Integrante da quarta edição do TUF (The Ultimate Fighter) Brasil, Bulldog passou por momentos complicados de contusão e agora, de volta aos treinamentos na Cidade Maravilhosa nesta semana e com os problemas praticamente superados, espera figurar em um importante evento nacional, ou até mesmo internacional, em breve.

Foram duas lesões, a primeira na mão esquerda, o que limitava seus movimentos, principalmente no aperfeiçoamento da parte de trocação. Em seguida, uma torção no tornozelo direito fez com que Bulldog precisasse passar por mais um período de fisioterapia. “Hoje estou noventa por cento recuperado. Ainda sinto um pouco de dor, mas isso faz parte da vida do atleta de alto rendimento”, disse o lutador.

Em sua terra natal durante o tempo de recuperação, Bulldog teve o apoio de pessoas próximas, o que facilitou todo o processo. “O fato de estar em Piracicaba, na minha casa, perto da família, da namorada e dos meus amigos, fez com que as coisas se tornassem mais tranquilas. Mas ficar machucado nunca é bom, pois o esportista sempre quer estar em atividade e aumentando seu nível de competição”, relatou.

Antes de embarcar para a capital carioca, no entanto, Bulldog teve um de seus sonhos realizados, se tornou faixa preta de jiu jitsu. “Foram seis anos de muito treino e trabalho. Agradeço muito a Deus, a todos que fizeram parte dessa conquista e ao meu mestre Felipe Vidal por fazer parte dessa equipe e por ter me ensinado tudo o que sei hoje. Graças a ele, lutar é minha profissão. Tenho orgulho em dizer que sou seu faixa preta, nunca vou me esquecer das minhas raízes”, agradeceu.

Os próximos planos já foram traçados pelo lutador. “Agora preciso me manter em alto nível para agendar uma próxima luta, seja em um grande torneio brasileiro ou do exterior. O TUF foi uma grande vitrine e me tornou mais conhecido no cenário do MMA (sigla em inglês para artes marciais mistas). Por isso, este é o momento de colher os frutos, inclusive na questão da busca de patrocínios, o que ainda me falta”, concluiu.

Atleta peso mosca (até 57 kg), Bruno Bulldog conta com dez lutas em seu cartel, contabilizando oito vitórias (sendo duas por nocaute; três por finalização; e três por decisão dos juízes) e duas derrotas (uma por finalização e outra por decisão dos juízes). No TUF Brasil 4, Bulldog lutou na categoria dos galos (até 61kg) e na seletiva para entrar na casa derrotou Gustavo Sedório após o médico constatar uma fratura no maxilar do curitibano, ocasionada por um chute frontal do piracicabano. Na sequência, Bulldog foi finalizado pelo amazonense Dileno Lopes.

Evandro Pelligrinotti / Assessor de Imprensa

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.