F1 define horários das oito primeiras corridas de 2020

Largada do GP do Brasil de F1 — Foto: Mark Thompson/Getty Images

Depois de confirmar as datas ao longo da semana, desta vez a Fórmula 1 divulgou os horários dos treinos e corridas da temporada de 2020.

O campeonato vai começar no dia 5 de julho, na Áustria, que receberá também a segunda prova, uma semana depois. Em seguida, o campeonato vai passar por Hungria, Inglaterra (duas provas), Espanha, Bélgica e Itália.

PRIMEIRA PARTE DO CALENDÁRIO DA F1 2020

DATACORRIDALOCALHORÁRIO CLASSIFICAÇÃO (BRASÍLIA)HORÁRIO CORRIDA (BRASÍLIA)
5 DE JULHOGP DA ÁUSTRIASPIELBERG10h10h10
12 DE JULHOGP DA ESTÍRIASPIELBERG10h10h10
19 DE JULHOGP DA HUNGRIAHUNGARORING10h10h10
2 DE AGOSTOGP DA INGLATERRASILVERSTONE10h10h10
9 DE AGOSTOGP 70º ANIVERSÁRIOSILVERSTONE10h10h10
16 DE AGOSTOGP DA ESPANHABARCELONA10h10h10
30 DE AGOSTOGP DA BÉLGICASPA-FRANCORCHAMPS10h10h10
6 DE SETEMBROGP DA ITÁLIAMONZA10h10h10

As corridas são da fase européia. Os demais Grandes Prêmios ainda serão anunciadas, conforme o desdobramentos da pandemia do coronavírus. Os organizadores da F1 pretendem ter de 15 a 18 corridas, passando por Ásia, Américas e Oriente Médio.

Teremos duas corridas em Spielberg e Silverstone, com nomes distintos.

Na Áustria, a segunda prova será chamada de GP de Estíria, nome da região onde fica Spielberg. Já na Inglaterra a corrida extra em Silverstone será batizada como GP 70º aniversário, em homenagem à realização da primeira corrida da história, no autódromo inglês, há 70 anos.

É importante ressaltar que as categorias suporte, F2 e F3, estarão presentes em todas as oito etapas iniciais do calendário da Fórmula 1. Mais corridas podem ser cortadas.

A pandemia de coronavírus fez com que quatro das 22 corridas do calendário original fossem canceladas, na Austrália, Holanda, Mônaco e França. Já as provas de Barein, China, Vietnã, Espanha, Azerbaijão e Canadá fossem adiadas. Destas, só a de Barcelona já teve sua nova data confirmada.

Como quatro corridas já foram eliminadas, e oito estão confirmadas, dos 11 eventos restantes no calendário original (Barein, China, Vietnã, Azerbaijão, Canadá, Singapura, Rússia, Japão, Estados Unidos, México Brasil e Abu Dhabi), pelo menos um deve ser retirado do calendário caso a F1 chegue ao número planejado de 18 provas.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.