Karatê de Piracicaba participa do Mundial na Indonésia.

maria-elisa-nobrega

A Indonésia será palco em novembro do maior evento do karatê mundial na temporada. Entre os dias 12 e 15, cerca de 1.500 atletas de 90 países desembarcam na cidade de Serpong, onde acontece o Campeonato Mundial das categorias cadetes, júnior e sub-21. O evento é promovido pela WKF (sigla em inglês para Federação Mundial de Karatê) e acontece em anos ímpares – nos anos pares, é realizado o torneio sênior (adulto).

A equipe piracicabana Selam/Sport Way/Sindicato dos Metalúrgicos/Restaurante Galileo Grill/JF Comercial/Açaí Mil & Ross/Onodera/Tatu Suplementos/English Center estará representada na competição pela atleta Maria Eliza Nóbrega, de 17 anos, e pelo técnico Diego Spigolon. A lutadora disputa a categoria júnior (16 e 17 anos) -53 kg. De acordo com o treinador, as principais adversárias de Maria Eiza na Indonésia são as oponentes de Bósnia, Egito, França, Japão e Macedônia. “A análise das adversárias é sempre importante para identificar as potencialidades e falhas, o que permite explorar melhor os caminhos até a vitória”, avaliou Spigolon, que comanda a equipe piracicabana e um dos tecnicos da Seleção Brasileira.

Maria Eliza, que garantiu a vaga para o Mundial após conquistar a medalha de bronze nos campeonatos sul-americano (Chile) e pan-americano (Bolívia) de 2015, está em fase final de preparação para o torneio. A atleta viaja com o técnico para a Indonésia na próxima quarta-feira (4).

“Espero fazer boas lutas e superar minhas adversárias não só tecnicamente, mas estrategicamente, pois estou treinando várias situações que poderão acontecer lá. Espero conseguir chegar a final, pois é meu grande sonho participar da final de um mundial, e realizar meu principal objetivo que é ser campeã.” Disse Maria Eliza Nóbrega.

DETERMINAÇÃO

Em Piracicaba desde 2013, Maria Eliza deixou Goiânia (GO) e mudou-se para o interior paulista sozinha, aos 14 anos, com um único objetivo: evoluir no karatê. Desde então, foram dois títulos brasileiros, um sul-americano e a medalha de bronze no Campeonato Pan-Americano. “Ela é uma lutadora determinada, sabe exatamente o que quer. Em Piracicaba, ela cresceu no esporte e tem referências como a Natalia Brozulatto (campeã do Pan-2015, em Toronto) ao lado”, afirmou Spigolon.

“A Maria Eliza está em sua melhor forma desde que chegou a Piracicaba e acredito muito nela nessa competição, pois ela tem feito uma grande preparação física, técnica e agora tem sido assistida pela Marina Gusson, uma psicóloga esportiva muito competente, a mesma que auxiliou a Natalia em alguns momentos da carreira. Isso pode fazer total diferença, já que em um Mundial o fator psicológico tem grande influência sobre o resultado”, completou o técnico.

Com informações de Diego Spigolo.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.