Morre Niki Lauda

Niki Lauda em foto recente em Viena Foto: Leonhard Foeger/REUTERS

Morreu na noite de segunda-feira, 20 de maio, o ex-piloto de Fórmula 1, o austríaco Niki Lauda, aos 70 anos.

No início do ano, Lauda teve uma gripe forte após fazer, há oito meses, um transplante de pulmão e vinha fazendo hemodiálise.

Como piloto, Niki Lauda foi campeão por duas equipes, Ferrari e McLaren, nos anos de 1.975, 1.977 e em 1.984. A sua aposentadoria do automobilismo foi em 1.985.

Disputou 177 Grandes Prêmios, obtendo 25 vitórias, 24 pole positions e 24 melhores voltas, totalizando 419,5 pontos. Passou por equipes como:  March, BRM, Ferrari, Brabham e McLaren.

Iniciou sua carreira no automobilismo em 1968, destacando-se na Fórmula 3 e na Fórmula 2, antes de ingressar na Fórmula.

Estreou no Grande Prêmio da Áustria, no ano de 1.971, pela equipe BRM, detalhe, pagando para estar no cockpit.

Por indicação de Clay Regazzoni, foi recontratado pela Scuderia Ferrari para a temporada de 1974, assinou seu primeiro contrato como piloto remunerado. Depois de um pódio na estreia pela escuderia italiana (2ª posição na Argentina), venceu seu primeiro Grande Prêmio, na 4ª corrida que disputou com um carro competitivo, em Jarama, na Espanha.

Em 1975, após cinco vitórias (quatro das quais após largar em primeiro lugar), sagrou-se campeão mundial pela primeira vez.

No dia 1º de agosto de 1976 seu carro saiu da pista por motivos nunca explicados e pegou fogo no famoso circuito alemão de Nurburgring.

O austríaco ficou preso no carro durante quase um minuto antes de ser retirado por outros pilotos que pararam para resgatá-lo, arriscando suas próprias vidas enquanto seus macacões de prova queimavam pelo calor intenso.

Apesar de graves queimaduras, que lhe custaram partes da orelha direita, Lauda ainda voltou a correr naquele ano, e só perderia o título mundial na última corrida, o Grande Prêmio do Japão (estreia no calendário) para o inglês James Hunt.

Em 1977 obteve 3 vitórias e recuperou o título mundial. Sua última prova foi na Austrália, em 1985.

Lauda permaneceu muitos anos longe da Fórmula 1, gerenciando a sua empresa de aviação. Nos anos 90 retornou como consultor técnico extraordinário da Ferrari.

No ano de 2001 foi contratado pela equipe Jaguar na qual assumiu a função de diretor técnico.

Em setembro de 2012, foi nomeado presidente não executivo da equipe Mercedes. Teve participação na negociação que levou Lewis Hamilton pra a equipe, no final de 2012.

Os gases tóxicos inalados durante o acidente de 1976 afetaram gravemente sua saúde. Em agosto de 2018 passou por um transplante de pulmão. Em 1997 e 2005, havia sido submetido a transplantes renais.

Vitórias de Niki Lauda de Fórmula 1:

 

·          Grande Prêmio da Espanha de 1974 (Jarama)

·          Grande Prêmio dos Países Baixos de 1974 (Zandvoort)

·          Grande Prêmio de Mônaco de 1975 (Monte Carlo)

·          Grande Prêmio da Bélgica de 1975 (Zolder)

·          Grande Prêmio da Suécia de 1975 (Anderstorp)

·          Grande Prêmio da França de 1975 (Circuit Paul Ricard)

·          Grande Prêmio dos EUA de 1975 (Watkins Glen)

·          Grande Prêmio do Brasil de 1976 (Interlagos)

·          Grande Prêmio da África do Sul de 1976 (Kyalami)

·          Grande Prêmio da Bélgica de 1976 (Zolder)

·          Grande Prêmio de Mônaco de 1976 (Monte Carlo)

·          Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1976 (Brands Hatch)

·          Grande Prêmio da África do Sul de 1977 (Kyalami)

·          Grande Prêmio da Alemanha de 1977 (Hockenheim)

·          Grande Prêmio dos Países Baixos de 1977 (Zandvoort)

·          Grande Prêmio da Suécia de 1978 (Anderstorp)

·          Grande Prêmio da Itália de 1978 (Monza)

·          Grande Prêmio do Oeste dos EUA de 1982(Long Beach)

·          Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1982 (Brands Hatch)

·          Grande Prêmio da África do Sul de 1984 (Kyalami)

·          Grande Prêmio da França de 1984 (Dijon-Prenois)

·          Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1984 (Brands Hatch)

·          Grande Prêmio da Áustria de 1984(Spielberg)

·          Grande Prêmio da Itália de 1984 (Monza)

·          Grande Prêmio dos Países Baixos de 1985 (Zandvoort)

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.