“Nosso Pecente A Vida de um grande Campeão”

Foto Crédito: Vitor Prates

Será realizado no sábado, 09 de junho o lançamento do livro “Nosso Pecente A Vida de um grande Campeão”, escrito por sua filha Sônia Maria Fonseca de Barros Barreto.

A biografia tem chancela do IHGP (Instituto Histórico e Geográfico e Piracicaba).

O evento acontece no Sesc Piracicaba, ás 16h, na Área de exposição.

Sesc Piracicaba está localizado na Rua Ipiranga, 155.

Breve histórico de Pecente:

Pedro Vicente Fonseca, o Pecente foi campeão mundial com a Seleção Brasileira em 1959 no Mundial no Chile e vestiu a camisa do XV de Piracicaba.

Pecente nasceu em São Vicente, no dia 21 de janeiro de 1935 e vive em Piracicaba. Jogou em clubes como Santos e XV de Piracicaba.

No âmbito nacional, foi Campeão Sul-Americano em 1958 (Chile) e o Campeão Mundial em 1959 (Chile).

Na Seleção Paulista, que desbancou a Seleção Carioca, jogou junto com outros mestres do basquete nacional, como: Wlamir Marques, Amarury, Rosa Branca, Waldemar Blatkauskas, Mosquito. Onde conquistaram três títulos brasileiros (1955, 1957 e 1959). Foi medalha de bronze em 1955 (México). Pecente marcou 151 pontos em 26 jogos pela Seleção Brasileira.

Pelo XV e por Piracicaba, Pecente sempre foi o cara dentro de quadra, tanto que era chamado do “Pelé das mãos”.

Piracicaba tinha uma seleção no Basquete masculino, que representava o Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba e marcaria mais uma vez o nome do alvinegro no esporte.

Na decisão, Piracicaba fez 68 a 57 para Franca.

Piracicaba tinha um super time com Pecente (5), Josildo 13), Valdemar (12), Arthur (4), Zé Boquinha (22), Julinho (2), Nascimento (10) e Valido.

Franca: Hamilton (15), Hélio Rubens (12), Anjinho (10), Edson (4), Eraldo (9), Braldo (7) e Wellington.

Pecente com a camisa do XV disputou também a Copa Atlântico que aconteceu em 1958, no Luna Park, na Argentina.

O XV saiu como vencedor dos três jogos que realizou. No primeiro compromisso enfrentou e venceu a seleção uruguaia. No segundo bateu a seleção de Bueno Aires, que era formada por jogadores da capital argentina.

O último jogo que era a decisão, o alvinegro Piracicabano superou a seleção provenha e sagrou-se campeão da Copa Atlântico.

XV de Piracicaba 68 x 48 Seleção Portenha
Data: 1º de abril de 1957
1º tempo: 31 x 21 / 2º tempo: 37 x 27
Arbitragem: José Carlos de Oliveira (BRA) e Juan Bulla (ARG)

XV de Piracicaba – Amaury (13), Pecente (4), Mané Bortolotti (16), Wlamir (7), Zé Carlos (11), Nascimento (3), Paula Mota (4), Buck (4), Zé Obinha (3) e Heitor (3).
Seleção Portenha – Trabio (2), Soligon (7), Sanmiguel (8), Pagliari (9), Felpucci (7), Giorgio (5), Villa (6), Rubio (2), Lopes (1), Tropoli (1) e Breguero (0).

Cestinhas:

Nos três jogos que disputou o XV marcou 193 pontos, média de 64,3 pontos por partida. Os principais da equipe alvinegra foram: Amaury Pasos – 50 pontos / Mané Bortolotti – 38 pontos / Wlamir Marques – 30 pontos / Pecente – 22 pontos / Zé Carlos – 17 pontos / Paula Mota – 12 pontos / Nascimento – 12 pontos / Zé Obinha – 5 pontos / Buck – 4 pontos / Heitor – 3 pontos

Publicidade

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.