Tudo sobre Basquete com Ariel Rodrigues

A SELEÇÃO BRASILEIRA – PARTE 2

Pois bem, a resultado não preterido, mas possível, aconteceu. A seleção brasileira de basquetebol está fora do campeonato mundial no ano que vem e creio que seja um dos frutos podres que estamos colhendo devido a uma plantação pobre e com pouco frutos.
Assim como já dei a entender outras vezes aqui, não sou a favor dos critérios das últimas convocações. Contudo, não acredito que o resultado teria sido diferente com a minha seleção ideal, mas se tivéssemos uma melhor valorização da pequena base que temos, convocando possíveis jovens a protagonistas, poderíamos sonhar com melhores resultados nos próximos anos.

Infelizmente não temos como formar uma equipe de capacidade internacional no momento e sim temos algumas jogadoras de nível internacional, que não são suficientes para garantir resultados superiores. Acredito que se Érika e Damiris não liberadas pela WNBA estivem na equipe, o Brasil teria se classificado, mas no campeonato mundial a história seria bem diferente e um pais como o nosso, não pode depender de poucas jogadoras e isso ficou muito claro na Copa América, pois ficou nítida a heterogeneidade do grupo.

É necessário urgentemente uma nova forma de gerir, administrar e de fomentar o basquete feminino nacional.

Assim, como a feminina a seleção masculina começa a sua preparação para a Copa América e vence seus dois amistosos contra camarões. Um grupo mesclado de jovens estreantes bem vistos no cenário do basquete, com jogadores experientes e com bagagem de seleção.

Ah, o técnico da seleção mudou e agora é o César e a propósito, como essa CCB adora trocar os técnicos das seleções, fato que não é o ideal. E por falar em CBB, estou me fazendo uma pergunta essa semana: Qual a razão da equipe masculina ter um torneio preparatório, sendo que o feminino não teve?

Calendário? Se for pensar por esse lado é mais difícil para o masculino. Dinheiro? Se tem para um tem para outro. Possibilidade de bons resultados? No masculino tem e no feminino não. Então poxa, o feminino é que mais carecia de um torneio preparatório, mas vai entender.

 

Publicidade

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*